segunda-feira, 29 de julho de 2013

Campo Novo recebe a Orquestra Sinfônica de Tangará


Campo Novo do Parecis recebe hoje a Orquestra Sinfônica de Tangará da Serra, sob a regência do maestro Liocir, que conta atualmente com 35 integrantes. No evento contaremos com a participação da coordenadora de Cultura de Tangará da Serra Traudi Hoffmann, e do vereador professor Sebastian Ramos, dentro das ações de intercâmbio cultural entre os dois municípios com o objetivo de fortalecer a cultura de nossa região.

A participação da Orquestra Sinfônica de Tangará da Serra abrilhanta a Oficina Inaugural da Banda Municipal do Parecis, que está sob a regência do maestro Fernando Sousa. A Oficina tem o principal objetivo de divulgar o reinício das atividades da Banda, bem como as opções de instrumentos que serão trabalhados, como: sax, clarinete, trompete, trombone, bombardão, bombardino, violino e violoncelo, além de teoria musical e canto coral.


O evento é uma promoção do Governo Municipal e Secretaria de Cultura e Turismo, através do Departamento de Cultura, e conta com o apoio da Secretaria de Educação de Campo Novo do Parecis.

O que? - Oficina Inaugural de Música
Quando? - segunda-feira, 29 de julho, às 20h
Onde? - Praça Municipal Odenir Ortolan

Para refletir!


Quando não souber bem o que dizer, apenas diga!

domingo, 28 de julho de 2013

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Orquestra Sinfônica de Tangará da Serra se apresenta na Aula Inaugural de Música em Campo Novo do Parecis


O Governo Municipal e a Secretaria de Cultura e Turismo, através do Departamento de Cultura, convidam toda a comunidade para prestigiar a Oficina Inaugural de Música sob a regência do Maestro Fernando Sousa.

A Oficina tem o principal objetivo de divulgar o reinício das atividades da Banda Municipal do Parecis, bem como as opções de instrumentos que serão trabalhados, como: sax, clarinete, trompete, trombone, bombardão, bombardino, violino e violoncelo, além de teoria musical e canto coral.

Dentro da programação, Campo Novo do Parecis estará recebendo a Orquestra Sinfônica de Tangará da Serra, sob a regência do maestro Liocir, que estará se apresentando e mostrando o resultado dos trabalhos desenvolvidos na área da música.

O que? - Oficina Inaugural de Música
Quando? - segunda-feira, 29 de julho, às 20h
Onde? - Praça Municipal Odenir Ortolan

Para refletir!


Do fanatismo à barbárie não há mais do que um passo.

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Campo Novo do Parecis ganha prêmios no VIII Festival de Dança de Tabaporã

Por Cia de Arte Flor de Menina

Cinco grupos de dança de Campo Novo do Parecis (Cia de Arte Flor de Menina, Cia Helluá, Cia Lua Negra, Cia Almas e o grupo Magia dos Passos) estiveram se apresentando no VIII Festival de Dança de Tabaporã realizado neste final de semana, 20, com todos os grupos concorrentes se apresentando em uma só noite.

Cia Helluá
Foto: Sílvia Schneiders
E mais uma vez as bailarinas e os coreógrafos camponovenses mostraram sua qualidade, técnica e seu potencial artístico trazendo dois prêmios para o nosso município.

O evento contou com a participação de diversos municípios como Nova Bandeirantes, Juara, Claudia, União do Sul, Cotriguaçu, Santa Carmem, Juína, Aripuanã e a própria Tabaporã. Através de sistema de notas, foram premiados grupos do 1º ao 6º lugar.

Cia de Arte Flor de Menina
Foto: Sílvia Schneiders
A Cia de Arte Flor de Menina, das oficinas de Ballet Clássico do Ponto de Cultura Ninho do Sol, coreografada por Fábio Lima, dançou na categoria "Grupo A" concorrendo contra os municípios de Nova Bandeirantes, Juara, Claudia, União do Sul e a própria Tabaporã conquistando o 3º lugar, a Cia de Dança Dançando e Encantando de Tabaporã ficou com o 2º lugar e o 1º lugar ficou com a Academia de Dança Harielle Francine de Nova Bandeirantes.

3º Lugar "Grupo B", Cia de Arte Flor de Menina
Foto: Sílvia Schneiders

A Cia Helluá das oficinas de Dança do Ventre do Centro Cultural coreografada pela instrutora Franciele Almeida, concorreu contra os grupos vindos das cidades de Nova Bandeirantes, Juara, Claudia, União do Sul, Cotriguaçu, Santa Carmem, Juína e Tabaporã sendo a grande campeã da categoria mais concorrida da noite o "Grupo B", o 2º lugar ficou para o grupo Paixão Sem Fronteiras de Santa Carmem e o 3º lugar ficou para o grupo Filhos da Selva de Juína.

1º Lugar "Grupo A",  Cia Helluá
Foto: Sílvia Schneiders

Segue abaixo a ordem das apresentações:

CATEGORIA GRUPO A
  1. Academia De Dança Harielle Francine I (Nova Bandeirantes) – Música: Paparazzi
  2. Flores De Lotus (Juara)
  3. Cia De Arte Flor De Menina (Campo Novo do Parecis)
  4. Cia De Dança Dançando E Encantando (Tabaporã)
  5. Academia De Dança Harielle Francine II (Nova Bandeirantes) – Musica: Sentimentos São
  6. Illumin’ Arte -Peti (Claudia)
  7. Cia Municipal De Dança Radical Dance Mirim (União Do Sul)
  8. Lilo Stich (Juara)
CATEGORIA GRUPO B
  1. Cia Municipal De Dança Radical Dance (União Do Sul)
  2. Helluá (Campo Novo do Parecis)
  3. Batidao Country (Cotriguaçu)
  4. Paixão Sem Fronteiras (Santa Carmem)
  5. Cia Lua Negra E Almas (Campo Novo do Parecis)
  6. Bellatrix (Tabaporã)
  7. Rosas De Isis I (Juara) – Musica Bengala
  8. Companhia De Dança Dançando E Encatando (Tabaporã)
  9. Union Crew (Cotriguaçu)
  10. Cia Almas (Campo Novo do Parecis)
  11. Rosas De Isis II (Juara)
  12. Academia De Dança Harielle Francine (Nova Bandeirantes)
  13. Mistury Dance (Claudia)
  14. Filhos Da Selva (Juina)
  15. Flores De Afrodite (Juara)
  16. Magia Dos Passos (Campo Novo do Parecis)
CATEGORIA GRUPO C
  1. Poder do Ritmo (Tabaporã)
  2. Dancing Forever (Claudia)
  3. Mundial Crew (Juina)
  4. Impact Fusion (Tabaporã)
CATEGORIA CASAL
  1. Bruna e David (Tabaporã)
  2. Black Show – Antonia e Pablo (Claudia)
  3. Mylena e Aleson (Tabaporã)
  4. Tati e Cleber (Juara)
  5. Aline e Alencar (Tabaporã)
  6. Tiago e Aline (Tabaporã)
  7. Erison e Daniely (Tabaporã)
  8. Ellos de Sangue Mayconledio e Gabriela (Aripuanã)

Para refletir!


Veja as qualidades e elogie; os defeitos logo desaparecerão.

domingo, 21 de julho de 2013

Para refletir!


Na juventude deve-se acumular o saber. Na velhice fazer uso dele.

MPF pede anulação de licença para hidrelétrica Paiaguá


O Ministério Público Federal (MPF) pediu à 1ª Vara da Justiça Federal que anule o processo de licenciamento ambiental para a usina hidrelétrica Paiaguá, a ser construída no Rio do Sangue (região noroeste do estado). Em ação civil pública, o MPF argumenta que o empreendimento tem potencial para afetar comunidades de quatro terras indígenas localizadas no entorno e, por isso, seu licenciamento ambiental deveria ser conduzido pelo órgão federal competente - no caso, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (Ibama).

A usina teria 28 MW de potência. Para esta produção de energia, utilizaria-se das águas da bacia do Rio do Sangue, que se estende entre as áreas dos municípios de Juara, Brasnorte, Nova Maringá e Campo Novo do Parecis, alagando uma área de 2,2 mil hectares ao longo de 19 km. Entre os municípios, localizam-se as terras indígenas Japuíra, Ponte de Pedra, Erikpatsa e Manoki - ocupadas por pouco mais de mil pessoas das etnias rikbaktsa, pareci e irantxe.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) já expediu licença prévia para o empreendimento, a qual é considerada irregular pelo MPF, com base na competência do Ibama sobre este tipo de avaliação.

Além disso, o MPF aponta como irregularidade a dispensa, por parte da Sema, para que o órgão ouvisse a comunidade indígena das terras do entorno e realizasse levantamento denominado estudo de componente indígena (ECI).

Este tipo de pesquisa é requisito para licenciamento socioambiental de empreendimentos neste tipo de circunstâncias, além de integrar estudos de impacto ambiental (EIA) e relatórios de impacto ambiental (Rima), segundo a legislação.

A reportagem do G1 tentou contato com a empresa Global Energia Elétrica S/A, responsável pelo empreendimento, para comentar a ação civil pública movida pelo MPF com pedido de liminar, mas sem sucesso. Já a assessoria de imprensa da Sema informou que o titular da pasta encontrava-se em reunião ao longo da tarde até o fechamento desta reportagem.

Fonte: G1 MT

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Ninho do Sol participa do VIII Festival de Dança de Tabaporã

Por Cia de Arte Flor de Menina

A Cia de Arte Flor de Menina, das oficinas de Ballet Clássico do Ponto de Cultura Ninho do Sol, viaja neste fim de semana para a cidade de Tabaporã onde concorrerá na categoria “Grupo A” do VIII Festival de Dança de Tabaporã.


A Cia, coreografada por Fábio Lima, estará se apresentando com um “Fragmento de Ballet de repertório: Valsa das Flores” para concorrer contra grupos vindos das cidades de Nova Bandeirantes, Juara, Claudia, União do Sul e a própria Tabaporã.


O VIII Festival de Dança de Tabaporã é divido em quatro categorias Grupo A (07 a 12 anos estilo livre) Grupo B (12 anos acima estilo livre), Grupo C (07 anos acima Hip-Hop) e Categoria Casal (13 anos acima) e tem como objetivo promover, incentivar e valorizar a participação dos cidadãos Tabaporaenses e de municípios da região em atividades culturais referentes à dança, valorizando a importância das expressões artísticas e culturais de cada um, bem como promover a autoestima das pessoas.

Além da Cia de Arte Flor de Menina, Campo Novo do Parecis estará sendo representado pelos grupos Helluá (dança do ventre), Cia Lua Negra e Cia Almas das oficinas de dança do Centro Cultural e pelo grupo Magia dos Passos das oficinas de balé do Projeto Cras Girassol Boa Esperança – todos esses grupos coreografados pela instrutora Franciele Almeida.

Segue abaixo a ordem das apresentações:

CATEGORIA GRUPO A
  1. Academia de Dança Harielle Francine I (Nova Bandeirantes) – Música: Paparazzi
  2. Flores de Lotus (Juara)
  3. Cia de Arte Flor de Menina (Campo Novo do Parecis)
  4. Cia de Dança Dançando e Encantando (Tabaporã)
  5. Academia de Dança Harielle Francine II (Nova Bandeirantes) – Musica: Sentimentos São
  6. Illumin’ Arte - Peti (Claudia)
  7. Cia Municipal de Dança Radical Dance Mirim (União do Sul)
  8. Lilo Stich (Juara)
CATEGORIA GRUPO B
  1. Cia Municipal de Dança Radical Dance (União do Sul)
  2. Helluá (Campo Novo do Parecis)
  3. Batidao Country (Cotriguaçu)
  4. Paixão sem Fronteiras (Santa Carmem)
  5. Cia Lua Negra e Almas (Campo Novo do Parecis)
  6. Bellatrix (Tabaporã)
  7. Rosas de Isis I (Juara) – Musica Bengala
  8. Companhia de Dança Dançando e Encatando (Tabaporã)
  9. Union Crew (Cotriguaçu)
  10. Cia Almas (Campo Novo do Parecis)
  11. Rosas de Isis II (Juara)
  12. Academia de Dança Harielle Francine (Nova Bandeirantes)
  13. Mistury Dance (Claudia)
  14. Filhos da Selva (Juina)
  15. Flores de Afrodite (Juara)
  16. Magia dos Passos (Campo Novo do Parecis)
CATEGORIA GRUPO C
  1. Poder do Ritmo (Tabaporã)
  2. Dancing Forever (Claudia)
  3. Mundial Crew (Juina)
  4. Impact Fusion (Tabaporã)
CATEGORIA CASAL
  1. Bruna e David (Tabaporã)
  2. Black Show – Antonia e Pablo (Claudia)
  3. Mylena e Aleson (Tabaporã)
  4. Tati e Cleber (Juara)
  5. Aline e Alencar (Tabaporã)
  6. Tiago e Aline (Tabaporã)
  7. Erison e Daniely (Tabaporã)
  8. Ellos de Sangue Mayconledio e Gabriela (Aripuanã)

quinta-feira, 18 de julho de 2013

SECULTUR oferece aulas de Dança Livre e Dança de Salão

A SECULTUR (Secretaria de Cultura e Turismo) de Campo Novo do Parecis informa que as inscrições para as Oficinas de Dança Livre já estão abertas. Serão oferecidas oficinas de Danças de Rua, Axé, Contemporânea, Forró Estilizado e Dança Afro com o instrutor Jean Rodrigo.


As oficinas de Dança de Salão tiveram início no dia 16 deste mês e conta em sua grade com aulas de Sertanejo Universitário, Forró, Vanerão, Xote, Samba de Gafieira, Bolero, Tango, Valsa entre outros. Garanta já sua vaga!

Bailarinas de Campo Novo do Parecis participam do VIII Festival de Danças de Tabaporã

Por Cia de Arte Flor de Menina

Bailarinas de Campo Novo do Parecis vão concorrer, neste fim de semana (20/07) na cidade de Tabaporã – MT, no VIII Festival de Danças de Tabaporã representando nosso município em mais um evento regional.

Além de Campo Novo do Parecis e da anfitriã estarão presentes e concorrendo neste que promete ser um disputado evento, as cidades de Nova Bandeirantes, Juara, Claudia, União do Sul, Cotriguaçu, Santa Carmem, Juína e Aripuanã.

Cia Helluá - Coreógrafa Franciele Almeida

Campo Novo estará sendo representado pelos gupos Helluá (dança do ventre), Cia Lua Negra e Cia Almas das oficinas de dança do Centro Cultural, pelo grupo Magia dos Passos das oficinas de balé do Projeto Cras Girassol Boa Esperança (todos esses gupos coreografados pela instrutora Franciele Almeida), e também pela Cia de Arte Flor de Menina das oficinas de Ballet Clássico do Ponto de Cultura Ninho do Sol do coreógrafo Fábio Lima.

O VIII Festival de Dança de Tabaporã tem como objetivo promover, incentivar e valorizar a participação dos cidadãos Tabaporaenses e de municípios da região em atividades culturais referentes à dança, valorizando a importância das expressões artísticas e culturais de cada um, bem como promover a autoestima das pessoas.


Boa sorte e sucesso aos grupos camponovenses!

terça-feira, 16 de julho de 2013

Campo Novo se destaca na 1° Copa Sorriso de Bandas e Fanfarras

Por Cia de Arte Flor de Menina

O som dos tambores invadiu a Praça das Fontes em Sorriso - MT no último domingo (14) na 1ª Copa de Bandas e Fanfarras, com a participação de 22 conjuntos de 17 cidades da região, entre elas Cuiabá, Campo Novo do Parecis, Sinop, Várzea Grande, Alta Floresta e Nova Monte Verde divididos nas categorias: Banda de Percussão Infantil e Banda de Percussão Infanto-juvenil, Banda de Percussão Juvenil e Banda de Percussão Sênior, Banda Marcial Infanto-juvenil e Banda Marcial Sênior, Fanfarra Sênior e Apresentação Livre.


Campo Novo do Parecis, sobre regência e coordenação do instrutor Elton César Geiss, esteve participando da categoria Banda de Percussão Infanto-juvenil sendo a quinta banda a ser avaliada pelo corpo de jurados presente no evento.


A Banda de Percussão camponovesse ficou entre as primeiras colocadas em sua categoria, levando o título de vice-campeã e também o 3° lugar na categoria Geral de Baliza - com a Capitã das Balizas Tamela Macene.

No momento da avaliação, Baliza Tamela Macene
Foto: Sílvia Schneiders

Criada em 1992 originalmente como Fanfarra Municipal de Campo Novo do Parecis foi transformada em 2005 na Banda Municipal de Percussão, conta hoje com 42 integrantes entre Comissão de Frente, Corpo Coreográfico e Instrumentais.

Banda Municipal de Percussão de Campo Novo do Parecis
Foto: Sílvia Schneiders

sábado, 13 de julho de 2013

V Teia Centro-Oeste acontece em Campo Grande

Em Mato Grosso existem 36 Pontos de Cultura que fomentam dança, teatro, artes plásticas, indígenas, educação patrimonial, museu, cinema, artesanato, áudio visual, entre outros.

SECOM/MT e Ponto de Cultura Ninho do Sol


Uma caravana com 45 gestores dos Pontos de Cultura de Mato Grosso está presente na “V Teia Centro Oeste”, que é um grande encontro da diversidade cultural, iniciado no dia 11 de julho e segue até a tarde de hoje, (13), em Campo Grande, Mato Grosso do Sul. Durante o evento, a Secretaria de Cultura de Mato Grosso (SEC/MT) está reapresentando o estado com apresentações culturais, a dança do siriri e a musicalidade do cururu.

"O projeto Pontos de Cultura é um dos maiores da SEC, pois consegue descentralizar a cultura, principalmente pelo interior de Mato Grosso, onde conseguimos atender 26 municípios e mais de 50 mil pessoas por meio de ações em todas as áreas da cultura”, destacou a coordenadora de Ações Artísticos Culturais da SEC, Cinthia Mattos. Segundo ela, que estará presente no evento, são projetos que capacitam e fomentam a difusão de novos talentos por meio da dança, teatro, artes plásticas, indígenas, educação patrimonial, museu, cinema, artesanato, áudio visual, entre outros. Em Mato Grosso existem 36 Pontos de Cultura.

Também acontece durante a quinta edição da Teia o Fórum Regional de Pontos de Cultura do Centro-Oeste - "Perspectivas do Cultura Viva", onde além de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, estarão presentes gestores culturais de Pontos de Cultura dos estados de Goiás, Distrito Federal.

O Fórum reúne os gestores que atuam nos Pontos de Cultura para a troca de experiências no desenvolvimento de suas atividades, saberes e fazeres, além de discutir políticas e diretrizes para o setor visando a divulgação e o fortalecimento do Programa Cultura Viva e o fortalecimento da articulação em redes.

A programação da Teia prevê a realização do Fórum dos Pontos de Cultura, de Mostra Artística e Feira de Artesanato.

Campo Novo do Parecis na Teia Centro-Oeste


Márcia Rollenberg - secretária de Cidadania e Diversidade Cultural

A participação do município na Teia acontece com a representação do secretário municipal de Cultura e Turismo, Vanderlei César Guollo, que também é coordenador administrativo do Ponto de Cultura Ninho do Sol.

Segundo o secretário, "essa é uma oportunidade importante para discutir políticas públicas para a cultura do Brasil, estados e municípios, sendo o beneficiário maior todo o povo brasileiro, especialmente as camadas mais carentes de políticas de acessos aos bens culturais, foco principal do Programa Cultura Viva", enfatizou Guollo.

A Teia Centro-Oeste conta ainda com a participação da secretária de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura, Márcia Rollenberg, principal articuladora do Programa Cultura Viva dentro da política nacional de cultura.

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Centro Cultural oferece Oficinas de Danças de Salão

Campo Novo se prepara para o 6º Festival de Capoeira

As Possibilidades da Arte - Os 13 instrumentos mais estranhos do mundo: Stylophone

A música é produto da criatividade e engenhosidade das civilizações, mas também é uma expressão de seu desenvolvimento tecnológico. Diferentes materiais e disposições tonais dão um caráter único (ainda que vagamente familiar) aos diferentes instrumentos que apresentamos a seguir. Seja por seu impressionante desenho, seu peculiar som ou sua importância folclórica, estes instrumentos são apenas uma amostra mínima da diversidade musical de nosso planeta.

Fazer um catálogo extensivo dos instrumentos musicais mais estranhos seria um trabalho que precisaria sua própria enciclopédia para ser apresentado. O teórico da realidade virtual, Jaron Lanier, tem uma coleção de mais de 10 mil deles somente da Ásia. No entanto, os que apresentamos a seguir não só são sonoramente particulares, senão que destacam também no aspecto visual, criando uma harmonia ou equilíbrio entre impacto visual e sonoro.

4 - Stylophone


Este mini sintetizador utilizava um stylus analógico para ser executado. Inventado em 1967, mais de três milhões de unidades foram vendidas até 1975.


Banda Municipal de Percussão de Campo Novo participa da 1ª Copa Sorriso de Bandas e Fanfarras

No próximo dia 14 de julho a Banda Municipal de Percussão de Campo Novo do Parecis estará na cidade de Sorriso concorrendo na 1ª Copa Sorriso de Bandas e Fanfarras.


A realização da Copa tem como finalidade divulgar a produção musical nas áreas de bandas e fanfarras, oportunizando aos jovens músicos troca de conhecimento e informações na área da música, tendo como objetivo promover intercâmbio sociocultural entre os integrantes, mediante competição sadia estimulando a criação de bandas e fanfarras, incentivando o aprimoramento de métodos e técnicas, contribuindo para o desenvolvimento do sentimento cívico, espírito de companheirismo e autodisciplina necessário para formação do cidadão.


A organização técnica da 1ª Copa Sorriso de Bandas e Fanfarras, ficará sob a responsabilidade do Departamento de Cultura de Sorriso e abrangerá todas as regiões de Mato Grosso e Brasil.

As regras estabelecidas no regulamento para avaliação das Bandas e Fanfarras foram apresentadas pela Federação, sendo as mesmas usadas pelos grandes concursos nacionais realizados nesse seguimento.

O Concurso será realizado em Sorriso no dia 14 de julho, a partir das 15 horas, na Av. Natalino João Brescansin, na Praça das Fontes - Centro.

A Banda Municipal de Percussão de Campo Novo do Parecis, criada em 1992 e transformada em 2005 na Banda Municipal de Percussão, conta hoje com 42 integrantes entre Comissão de Frente, Corpo Coreográfico e Instrumentais. Está sob a coordenação do instrutor Elton César Geiss.

quarta-feira, 10 de julho de 2013

As Possibilidades da Arte - Os 13 instrumentos mais estranhos do mundo: Órgão do Auditório Boardwalk

A música é produto da criatividade e engenhosidade das civilizações, mas também é uma expressão de seu desenvolvimento tecnológico. Diferentes materiais e disposições tonais dão um caráter único (ainda que vagamente familiar) aos diferentes instrumentos que apresentamos a seguir. Seja por seu impressionante desenho, seu peculiar som ou sua importância folclórica, estes instrumentos são apenas uma amostra mínima da diversidade musical de nosso planeta.

Fazer um catálogo extensivo dos instrumentos musicais mais estranhos seria um trabalho que precisaria sua própria enciclopédia para ser apresentado. O teórico da realidade virtual, Jaron Lanier, tem uma coleção de mais de 10 mil deles somente da Ásia. No entanto, os que apresentamos a seguir não só são sonoramente particulares, senão que destacam também no aspecto visual, criando uma harmonia ou equilíbrio entre impacto visual e sonoro.

3 - Órgão do Auditório Boardwalk

Em seu momento foi o maior instrumento desenhado e construído. A companhia Midmer-Losh, fabricantes de órgãos precisou de três anos só para terminá-lo, e consiste em um sistema de sete teclados, 1.235 tabuladores, 35 percussões melódicas e 46 não melódicas, 18 trêmulos, 120 pedais de seleção e seis pedais.

terça-feira, 9 de julho de 2013

Tangará da Serra promove o I Arte em Evidência

As Possibilidades da Arte - Os 13 instrumentos mais estranhos do mundo: American Fotoplayer

A música é produto da criatividade e engenhosidade das civilizações, mas também é uma expressão de seu desenvolvimento tecnológico. Diferentes materiais e disposições tonais dão um caráter único (ainda que vagamente familiar) aos diferentes instrumentos que apresentamos a seguir. Seja por seu impressionante desenho, seu peculiar som ou sua importância folclórica, estes instrumentos são apenas uma amostra mínima da diversidade musical de nosso planeta.

Fazer um catálogo extensivo dos instrumentos musicais mais estranhos seria um trabalho que precisaria sua própria enciclopédia para ser apresentado. O teórico da realidade virtual, Jaron Lanier, tem uma coleção de mais de 10 mil deles somente da Ásia. No entanto, os que apresentamos a seguir não só são sonoramente particulares, senão que destacam também no aspecto visual, criando uma harmonia ou equilíbrio entre impacto visual e sonoro.

2 - American Fotoplayer

Combinação de piano e órgão de fole, o Fotoplayer consistia em uma elaborada maquinaria que incluía tambores e instrumentos de percussão, podia recriar efeitos de som, como o canto de um pássaro ou o disparo de uma arma de fogo, motivo pelo qual é considerado o avô dos sintetizadores modernos. Foi produzido entre 1912 e 1925; apesar de que foram fabricados entre 8 e 12 mil unidades, só 50 chegaram até nossos dias e só 12 estão em condições de uso.


segunda-feira, 8 de julho de 2013

As Possibilidades da Arte - Os 13 instrumentos mais estranhos do mundo: Contrabaixo Balalaika

A música é produto da criatividade e engenhosidade das civilizações, mas também é uma expressão de seu desenvolvimento tecnológico. Diferentes materiais e disposições tonais dão um caráter único (ainda que vagamente familiar) aos diferentes instrumentos que apresentamos a seguir. Seja por seu impressionante desenho, seu peculiar som ou sua importância folclórica, estes instrumentos são apenas uma amostra mínima da diversidade musical de nosso planeta.

Fazer um catálogo extensivo dos instrumentos musicais mais estranhos seria um trabalho que precisaria sua própria enciclopédia para ser apresentado. O teórico da realidade virtual, Jaron Lanier, tem uma coleção de mais de 10 mil deles somente da Ásia. No entanto, os que apresentamos a seguir não só são sonoramente particulares, senão que destacam também no aspecto visual, criando uma harmonia ou equilíbrio entre impacto visual e sonoro.

1 - Contrabaixo Balalaika


Desenvolvido na Rússia no século XVII, este instrumento triangular pode ser tocado com os dedos ou palhetas de couro. Capaz de diferentes tonalidades segundo seu tamanho, o balalaika pode ser encontrado em versões prima, secunda, alto, baixo e contrabaixo, o maior de todos.


Ninho do Sol participa da Expocampo 2013

O Ponto de Cultura Ninho do Sol participou do Tablado Cultural, evento que faz parte do 10º Parecis Mostra Cultura na 17ª Expocampo - Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial de Campo Novo do Parecis, ocorrida entre os dias 03 a 06 deste mês.

O Parecis Mostra Cultura é organizado pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (Secultur) e contou com exposições e vendas de pinturas em tela e produtos artesanais, exposição histórica do Museu Histórico do Parecis, além das apresentações dos grupos e artistas camponovenses e dos arte-educandos do Centro Cultural, CTG Porteira da Tradição, Projeto Mais Educação, Projeto Ler Teatrando e do CRAS Girassol Boa Esperança, além de grupos e artistas independentes.


Grupo "Delicatta" em "Alguém" - Foto Sílvia Schneiders
Estiveram representando o Ponto de Cultura Ninho do Sol os grupos Delicatta e Estrelas do Amanhã, das oficinas de baby balé, com as coreografias "Contar Carneirinhos" e "Alguém", respectivamente. Também os grupos "Willis Giselle" participou com a coreografia "Serenade" e "Anjos de Ouro" com a coreografia "Vejo enfim a luz brilhar".

A Cia de Arte Flor de Menina realizou as tradicionais pré-estreias da Cia com a apresentação da coreografia "Canon In D" (já apresentada na Noite Cultural das Mães) e a grande novidade da noite, um fragmento de balé de repertório "O Quebra-nozes - Valsa do Floco de Neve".


Flor de Menina em Valsa do Floco de Neve - Foto Sílvia Schneiders
Finalizando, o Ponto de Cultura Ninho do Sol participou das comemorações do Jubileu de Prata nos 25 anos de emancipação político-administrativa de Campo Novo do Parecis através do Desfile Festivo de 04 de Julho, compondo o pelotão do Ponto de Cultura.


Pelotão do Ponto de Cultura Ninho do Sol no Desfile Festivo

MinC anuncia Programa de Intercâmbio Cultural

O programa contempla os eixos de artes, diversidade cultural, formação e capacitação e economia criativa.


Por Beatriz Saturnino – Assessoria SEC

Artistas, técnicos, agentes culturais e estudiosos em atividades culturais de todo o Brasil podem se preparar para a retomada do programa de Intercâmbio e Difusão Cultural, em instituições brasileiras ou estrangeiras. Ele prevê viagens em janeiro de 2014, pelo Ministério da Cultura (Minc), com recursos do Fundo Nacional da Cultura (FNC). O processo de seleção deve começar em meados de novembro.

O programa contempla quatro eixos: "Artes", "Diversidade Cultural", "Formação e Capacitação" e "Economia Criativa", cada um com características e cotas específicas.

O objetivo é estimular a difusão e o intercâmbio da cultura brasileira em todas as áreas culturais: artes cênicas, artes visuais, música, audiovisual, memória, movimento social negro, patrimônio museológico, patrimônio cultural, novas mídias, design, serviços criativos, humanidades, diversidade cultural, dentre outras expressões.

Mais informações na Coordenação Geral de Projetos Apoiados pelo Fundo Nacional da Cultura pelo telefone: (61) 2024-2039.

terça-feira, 2 de julho de 2013

Galeria de Prefeitos é inaugurada na sede da Prefeitura

O prefeito Mauro agradeceu a presença de todos e afirmou que a homenagem é mais que merecida.


O dia 1º de julho de 2013 foi marcado por emoção e lembranças que vieram à tona durante a inauguração da Galeria de Prefeitos de Campo Novo do Parecis e “Totem comemorativo aos 25 anos”, na sede da Prefeitura Municipal.

O evento, uma iniciativa do Museu Histórico do Parecis, representou uma homenagem à gestão dos sete ex-prefeitos do município, no ano em que o mesmo completa seu Jubileu de Prata. Três ex-prefeitos estiveram presentes na inauguração, Zeul Fedrizzi, o primeiro prefeito do município, gestão 1989 a 1992, Mariozan Pereira, gestão outubro a dezembro de 1996, e Sérgio Costa Beber Stefanello, gestão 2006 a 2008.

Todos destacaram o crescimento e o desenvolvimento do município com muita emoção. O prefeito Mauro agradeceu a presença de todos e afirmou que a homenagem é mais que merecida, pois cada administrador que passou pelo executivo se dedicou muito e contribuiu ainda mais para o crescimento do município de Campo Novo do Parecis. "Queremos manter viva a história de nosso município e valorizar todos os prefeitos que por aqui passaram e trouxeram progresso para a nossa cidade”, disse o prefeito.

Emocionada a vice-prefeita Dila ressaltou o trabalho de todos os prefeitos e a importante participação dos servidores. “Parabéns a todos os prefeitos e servidores por tudo que fizeram pelo nosso município. Agradecemos a todos os servidores que hoje estão conosco lutando por uma cidade cada dia mais bonita, produzindo e lutando em equipe, pois isso nos dá mais alegria e vontade de trabalhar para fazermos uma cidade cada vez melhor”, disse Dila.

Galeria de Prefeitos de Campo Novo do Parecis

  • Zeul Fedrizzi - Gestão 1989/1992
  • Euclides Horst - Gestão 1993/1996
  • Mariozan Pereira - Gestão outubro a dezembro de 1996
  • Alviar Rother - Gestão 1997/2000
  • Jesur José Cassol - Gestão 2001/2004 e 2005
  • Sérgio Costa Beber Stefanello - Gestão 2006/2008
  • Mauro Valter Berft - Gestão 2009/2012 e 2013/2016.

Fonte: Alessandra Costa Marques/AsCom/Prefeitura

Festival Municipal de Pipas acontece dia 6 de julho